Roubartilhar

MULHERES QUE ME INSPIRAM, MULHERES DA MINHA ESSÊNCIA

 Clarice Lispector

 Elis Regina

Olga Benário


------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

 

 

CENTRAL ÚNICA DAS FAVELAS - "fazendo do nosso jeito"
Missão
Ampliar as formas e possibilidades de expressão e alcance da população residente das periferias.
Difundir a conscientização das camadas desprivilegiadas da população com oficinas de capacitação profissional, entre outras atividades, que elevam a auto-estima da periferia quando levam conhecimento a ela, oferecendo-lhe novas perspectivas.
http://cufa.org.br/a-cufa/ (texto alterado)
Descrição
A CUFA – Central Única das Favelas – é uma organização sólida, reconhecida nacionalmente pelas esferas políticas, sociais, esportivas e culturais. Foi criada a partir da união entre jovens de várias favelas do Rio de Janeiro – principalmente negros – que buscavam espaços para expressarem suas atitudes, questionamentos ou simplesmente sua vontade de viver.
http://cufa.org.br/a-cufa/
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ESSE MÊS TIVE A OPORTUNIDADE DE ASSISTIR VÁRIOS FILMES E SERIADOS QUE ME DEIXARAM E AINDA ME DEIXAM A REFLETIR. TODO MUNDO, ANTES DE MORRER DEVERIA ASSISTIR PORQUE NÃO SÃO SIMPLESMENTE MAIS UM OU UNS, SÃO OBRAS DE ARTE, UM CINE POÉTICO... ENFIM, DEIXAREI AQUI A LISTA DESSES MEUS BEST'S:

"UM QUARTO EM ROMA"
"ONCE UPON A TIME"

"A BELA VERDE"



--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

---------------------------------------------------------------------------------

Salvemos os índios Guarani-Kaiowá - URGENTE!

Por que isto é importante

Leia, abaixo, carta de socorro da comunidade Guarani-Kaiowá. Os índios da etnia Guarani-Kaiowá estão correndo sério risco de GENOCÍDIO, com total omissão da mídia local e nacional e permissão do governo. Se você tem consciência de que este sangue não pode ser derramado, assine esta petição. Exija conosco cobertura da mídia sobre o caso e ação urgente do governo DILMA e do governador ANDRÉ PUCCINELLI, para que impeçam tais matanças e junto com elas a extinção desse povo. CARTA:

"Nós (50 homens, 50 mulheres, 70 crianças) comunidades Guarani-Kaiowá originárias de tekoha Pyelito kue/Mbrakay, vimos através desta carta apresentar a nossa situação histórica e decisão definitiva diante de despacho/ordem de nossa expulsão/despejo expressado pela Justiça Federal de Navirai-MS, conforme o processo nº 0000032-87.2012.4.03.6006, em 29/09/2012.

Recebemos esta informação de que nós comunidades, logo seremos atacada, violentada e expulsa da margem do rio pela própria Justiça Federal de Navirai-MS. Assim, fica evidente para nós, que a própria ação da Justiça Federal gera e aumenta as violências contra as nossas vidas, ignorando os nossos direitos de sobreviver na margem de um rio e próximo de nosso território tradicional Pyelito Kue/Mbarakay.

Assim, entendemos claramente que esta decisão da Justiça Federal de Navirai-MS é parte da ação de genocídio/extermínio histórico de povo indígena/nativo/autóctone do MS/Brasil, isto é, a própria ação da Justiça Federal está violentando e exterminado e as nossas vidas. Queremos deixar evidente ao Governo e Justiça Federal que por fim, já perdemos a esperança de sobreviver dignamente e sem violência em nosso território antigo, não acreditamos mais na Justiça Brasileira.

A quem vamos denunciar as violências praticadas contra nossas vidas?? Para qual Justiça do Brasil?? Se a própria Justiça Federal está gerando e alimentando violências contra nós. Nós já avaliamos a nossa situação atual e concluímos que vamos morrer todos mesmo em pouco tempo, não temos e nem teremos perspectiva de vida digna e justa tanto aqui na margem do rio quanto longe daqui. Estamos aqui acampados 50 metros de rio Hovy onde já ocorreram 4 mortos, sendo 2 morreram por meio de suicídio, 2 morte em decorrência de espancamento e tortura de pistoleiros das fazendas. Moramos na margem deste rio Hovy há mais de um (01) ano, estamos sem assistência nenhuma, isolada, cercado de pistoleiros e resistimos até hoje. Comemos comida uma vez por dia. Tudo isso passamos dia-a-dia para recuperar o nosso território antigo Pyleito Kue/Mbarakay.

De fato, sabemos muito bem que no centro desse nosso território antigo estão enterrados vários os nossos avôs e avós, bisavôs e bisavós, ali estão o cemitérios de todos nossos antepassados. Cientes desse fato histórico, nós já vamos e queremos ser morto e enterrado junto aos nossos antepassados aqui mesmo onde estamos hoje, por isso, pedimos ao Governo e Justiça Federal para não decretar a ordem de despejo/expulsão, mas solicitamos para decretar a nossa morte coletiva e para enterrar nós todos aqui. Pedimos, de uma vez por todas, para decretar a nossa dizimação/extinção total, além de enviar vários tratores para cavar um grande buraco para jogar e enterrar os nossos corpos. Esse é nosso pedido aos juízes federais.

Já aguardamos esta decisão da Justiça Federal, Assim, é para decretar a nossa morte coletiva Guarani e Kaiowá de Pyelito Kue/Mbarakay e para enterrar-nos todos aqui. Visto que decidimos integralmente a não sairmos daqui com vida e nem morto e sabemos que não temos mais chance em sobreviver dignamente aqui em nosso território antigo, já sofremos muito e estamos todos massacrados e morrendo de modo acelerado. Sabemos que seremos expulsas daqui da margem do rio pela justiça, porém não vamos sair da margem do rio. Como um povo nativo/indígena histórico, decidimos meramente em ser morto coletivamente aqui. Não temos outra opção, esta é a nossa última decisão unânime diante do despacho da Justiça Federal de Navirai-MS.''

Via Miguel Maron

Via Marina Soucasaux Mendes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------





--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------















Pela primeira vez a Bienal do Livro sai das capitais para o interior e, a cidade de Garanhuns no Agreste Meridional pernambucano será a cidade privilegiada. E no dia 09 de setembro começa o evento que durará até o dia 16/09. Em meio a toda programação o grupo Literânima do Projeto "Poesias Utópicas" da UFRPE/Campus Garanhuns o qual faço parte, estará se apresentando às 17h do dia 12/09, homenageando e declamando a poesia do poeta garanhunhense César Monteiro (Para mais informações, a programação na íntegra pode ser acessada pelo site http://bienalagrestepe.com.br/wp-content/uploads/2012/07/programacao.pdf).

2 comentários:

  1. Sou argentino, o que e "roubartilhar"? Nao sei o que significa mais essa palavra inunda as redes sociais. Acho que tem que ver com "roubar" o conteudo de algum site interessante e compartir-lo con o nosso site. Adorei o teu blog.
    Muita sorte na tua vida.

    ResponderExcluir
  2. Olááááá! Roubartilhar é bem isso que você falou mesmo, esse fato de compartilhar algo de alguém.
    Obrigado pelo comentário e que bom você gostou do meu blog, embora ainda esteja só no comecinho!!!
    Abraços!!!!

    ResponderExcluir